terça-feira, 25 de abril de 2017

Taça de marcha da Bielorrússia em Gomel

Nadezhda Dorozhuk, Aleksandr Liachovic e Evgueniy Zalesskiy
e uma das principais partidas do evento em Gomel.
Fotos: Fed. Atletismo Bielorrússia
Montagem: O Marchador
A cidade Gomel acolheu no passado sábado, dia 22, a competição que oficialmente abre época de verão e com o objetivo de confirmar a equipa para Taça de Europa de Marcha - Podebrady. Apesar do tempo chuvoso e com muito vento, que se fez sentir principalmente nas provas mais longas, os vários atletas fizeram registos interessantes.

Na cerimónia de abertura o presidente de federação Vadim Deviatkovskiy fez um discurso muito inspirador e apelou aos atletas a não pensarem nas condições climatéricas, mas sim lembrarem-se que a preparação tinha sido feita com muito sacrifício e empenho. Incentivou-os a realizar tudo que estava planeado, fizesse sol ou chuva, de forma a voltarem a alcançar a glória de antigos marchadores do país que subiram a pódios nas mais importantes competições mundiais.

A prova mais longa de 35 km só teve um participante Pavel Erochov que a completou em ritmo de treino, com 2.49.40.

A prova de 20 km masculinos já reuniu 7 atletas com vitória a ser alcançada por Aleksandr Liachovic, com 1.21.12, batendo o recorde pessoal e conseguindo os mínimos exigidos pela federação bielorrussa para os Campeonatos do Mundo de Londres. O segundo foi Evgueniy Zalesskiy, com 1.22.38, e o terceiro Dmitriy Diubin, com 1.24.19.

Nos 20 km femininos, 5 atletas disputaram o pódio. O lugar mais alto foi conquistado pela Nadezhda Dorozhuk, com 1.34.41, sendo segunda Viktoria Raschiupkina, com 1.35.46, e terceira Anastasia Rodkina, com 1.37.12.

Nos sub-20 (10 km) os vencedores foram Stanislav Kuzmich, com 43.51 e Viktoria Kozlova, com 52.44.

Nos sub-18, Nikita Koliada, já bastante conhecido e um dos favoritos nesta categoria na Europa, obteve 42.12 nos 10 km. Manifestou-se muito satisfeito quer pelo desenrolar da prova, sem concorrência, quer pela marca obtida, que lhe garante a qualificação para Podebrady. Nos femininos, a vencedora dos 5 km foi Dana Morozova, com 23.45, melhorando a sua marca pessoal por 20 segundos.

Resultados completos, aqui.

Colaboração: Kristina Saltanovic

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Antonella Palmisano a um segundo do recorde mundial dos 10.000 metros marcha

Palmisano e o trio masculino (Fortunato, De Luca e Picchiottino).
Fotos: Marcia.it. Montagem: O Marchador
Antonella Palmisano, de 25 anos de idade, em representação do clube Fiamme Gialle, foi a grande protagonista da terceira etapa do campeonato italiano de clubes, na prova dos 10.000 metros marcha (pista) que teve lugar no dia de ontem em Orvieto (Terni) ao estabelecer um novo recorde italiano na distância, alcançando a magnífica marca de 41.57,29.

Palmisano, treinado por Patrizio Parcesepe, quebra assim um longo recorde transalpino que durou quase 24 anos e era pertença de Ileana Salvador que a 8 de maio de 1993, na pista de Fana, na Noruega (com boas recordações para o benfiquista José Urbano que aí estabeleceu o recorde nacional de pista nos 50.000 m), fixara o recorde italiano em marca de 42.23,7. O recorde de Portugal na distância é de Ana Cabecinha, com 43.08,17 (2008).

A excelente marchadora italiana que nos dois últimos grandes eventos internacionais obteve meritórias prestações (quarta nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, e quinta nos Campeonatos do Mundo de Pequim, em 2015), melhorou em quase três minutos a sua melhor prestação pessoal (44.45,78), obtida em Florença, em 2013. Os seus objetivos direcionam-se agora para a Taça da Europa de Marcha, em Podebrady, a 21 de maio próximo (probabilidade de melhorar o seu recorde pessoal nos 20 km, de 1:27:51, que data de 2014) e, principalmente, para os mundiais de Londres, em agosto próximo, podendo aqui lutar por um lugar no pódio dos 20 km.

A marca agora alcançada por Palmisano tem uma valia internacional de grande alcance já que dista pouco mais que um segundo do recorde do mundo (em provas de marcha equivale a uma passada…) estabelecido pela russa Nadezhda Ryashkina (41.56,23) no longínquo ano de 1990, em Seattle (EUA). Certamente que os organizadores e a própria atleta não estariam a contar, para já, com tal façanha pois que para efeitos de homologação de um recorde do mundo haveria que contar com a presença de, pelo menos, três juízes internacionais de marcha… É uma questão de tempo!

Ao espaço da internet, no site da FIDAL, Palmisano manifestou a sua alegria pelo resultado alcançado, a quem o dedicou ao treinador que a incentivou durante toda a prova, só tendo mesmo pena que em Naumburg (Alemanha) o seu namorado, Lorenzo Dessi, tivesse sido obrigado a desistir nos 50 km quando já tinha percorrido 42 quilómetros de prova.

Na prova masculina, também de 10.000 metros, o destaque vai para a brilhante prestação de Francesco Fortunato (Fiamme Gialle), de 22 anos, com um recorde pessoal de 39:44,14. Ainda na casa dos 39 minutos e 5 segundos depois de Fortunato, entrou na segunda posição o sub-23 Gianluca Picchiottino (39.49,26, rec. pessoal). Marco De Luca foi o terceiro também com recorde pessoal (40.54,28).

Outras provas de igual distância tiveram como vencedores, Anthea Mirabello (50.43,24, sub-20 fem.), Giacomo Brandi (44.04,60, sub-20 masc.) e Davide Finocchietti (44.05,95, sub-18 masc.).

Classificações das provas de 10.000 m
Femininos - absolutos
1.ª, Antonella Palmisano, 1991 (G.A. Fiamme Gialle), 41.57,29
2.ª, Diana Cacciotti, 1995 (A.S.D. Acsi Italia Atletica), 46.37,05
3.ª, Mariavittoria Becchetti, 1994 (Atl.Stud. Rieti Andrea Milardi), 48.11,32
4.ª, Giada Francesca Ciabini, 1997 (Toscana Atl.Empoli Nissan), 48.54,21
5.ª, Ilaria Camilla Galli, 1987 (Atletica Firenze Marathon S.S.), 49.50,34
6.ª, Valeria Pedetti, 1973 (Atl. Libertas Arcs Cus Perugia), 49.51,87
7.ª, Lisa Cani, 1996 (A.S. La Fratellanza 1874), 50.45,64
8.ª, Sascia Grafeo, 1992 (Atl. Libertas Arcs Cus Perugia), 50.46,87
9.ª, Giulia Panconi, 1997 (Toscana Atl.Empoli Nissan), 50.48,21
10.ª, Maria Paola Formiconi, 1956 (Italia Marathon Club), 58.57,87
Desclassificada: Eleonora Dominici, 1996 (A.S.D. Acsi Italia Atletica).
Desistente: Gina Ionela Pascal, 1996 (Atl. Libertas Arcs Cus Perugia).

Masculinos - absolutos
1.º, Francesco Fortunato, 1994 (G.A. Fiamme Gialle), 39.44,14
2.º, Gianluca Picchiottino, 1996 (Atl Libertas Runners Livorno), 39.49,26
3.º, Marco De Luca, 1981 (G.A. Fiamme Gialle), 40.54,28
4.º, Michele Antonelli, 1994 (Atl. Recanati), 42.59,29
5.º, Flavio Vona, 1984 (Atl.Biotekna Marcon), 43.38,77
6.º, Luca Montoleone, 1990 (A.S.D. Francesco Francia), 44.46,53
7.º, Ettore Grillo, 1997 (Atletica Firenze Marathon S.S.), 44.51,53
8.º, Niccolo' Coppini, 1997 (Atletica Firenze Marathon S.S.), 45.29,95
9.º, Luca Capogrossi, 1996 (Atl. Recanati), 50.29,47
10.º, Mattia Ganucci, 1990 (Toscana Atletica Futura), 50.36,16
11.º, Romolo Pelliccia, 1936 (Ass.Atl.Libertas Orvieto), 58.45,97
12.º, Angelo Strabioli, 1957 (Ass.Atl.Libertas Orvieto), 58.47,49
13.º, Antonio Ferro, 1948 (Italia Marathon Club), 1.11.23,82
14.º, Paolo Muscas, 1947 (Italia Marathon Club), 1.13.27,74
15.º, Enrico Mariotti, 1934 (Italia Marathon Club), 1.15.40,40
Desclassificado: Alessandro Maltoni, 1993 (Atl.Castelfidardo Criminesi).
Ass: Andrea Mercaldo, 1976 (ASD Atletica Prato).

Femininos - sub-20
1.ª, Anthea Mirabello, 1999 (Fiamme Gialle G. Simoni), 50.43,24
2.ª, Angelica Mirabello, 1999 (Fiamme Gialle G. Simoni), 51.44,69
3.ª, Silvia Neva, 1999 (Atletica Grosseto Banca Tema), 56.24,22
Desistente: Valeria Disabato, 1999 (Atletica 2005).
Ass: Molly Jade Davey, 1998 (G.S.Self Atl. Montanari Gruzza).

Masculinos - sub-20
1.º, Giacomo Brandi, 1998 (Sport Atl. Fermo), 44.04,60
2.º, Fabio Barattini, 1999 (Atletica Livorno), 44.41,03
3.º, Giacomo Vitangeli, 1998 (Atletica Firenze Marathon S.S.), 47.34,59
4.º, Emanuele Romanzi, 1999 (Fiamme Gialle G. Simoni), 47.35,43
5.º, Michele Minto, 1998 (Atl. Imola Sacmi Avis), 47.39,94
6.º, Matteo Dolfi, 1998 (Atletica Firenze Marathon S.S.), 48.20,32
7.º, Giuseppe Pantera, 1998 (Fiamme Gialle G. Simoni), 48.23,60
8.º, Leandro Tomasselli, 1999 (A.S.D. Atletica Futura Roma), 48.54,88
9.º, Lorenzo Grossi, 1998 (Atletica Livorno), 50.55,31
10.º, Michele Panconi, 1999 (Atletica Grosseto Banca Tema), 52.08,55
11.º, Riccardo De Santis, 1999 (Fiamme Gialle G. Simoni), 56.29,75
Desistente: Matteo Vicario, 1999 (ASD Atletica Velletri).

Masculinos - sub-18
1.º, Davide Finocchietti, 2001 (Atl Libertas Runners Livorno), 44.05,95
2.º, Riccardo Orsoni, 2000 (C.U.S. Parma), 44.15,43
3.º, Andrea Cosi, 2001 (Atletica Firenze Marathon S.S.), 49.53,41
4.º, Giulio Scoli, 2001 (Atletica Livorno), 51.30,05
5.º, Mattia Gallo, 2000 (Toscana Atletica Futura), 51.39,73
6.º, Ettore Cerciello, 2000 (Atletica Grosseto Banca Tema), 51.57,48
7.º, Marco Melis, 2001 (Atletica Livorno), 52.20,98
8.º, Giacomo Francia, 2000 (Atletica Livorno), 53.23,93
9.º, Davide Santandrea, 2000 (Fiamme Gialle G. Simoni), 53.35,12
10.º, Samuele Catena, 2001 (Fiamme Gialle G. Simoni), 53.50,79
11.º, Andrea Romagnoli, 2000 (Ludus Atletica Lib Valm. Zaga.), 58.58,15
12.º, Manuel Mancini, 2001 (Ludus Atletica Lib Valm. Zaga.), 59.01,84
Desclassificado: Giuseppe Pisacane, 2000 (Atletica Grosseto Banca Tema).

domingo, 23 de abril de 2017

Jogos Mundiais de Veteranos em Auckland, Nova Zelândia

Auckland e os Jogos Mundiais de Veteranos.
Fotos: Taringa e Insidethegames
Auckland, com o lema «Pelo amor do desporto», recebe de 21 a 30 de Abril a IX edição dos Jogos Mundiais de Veteranos (de Verão), depois do evento inaugural em Toronto-1985, e seguintes em Aalborg-Aarhus-Herning-1989, Brisbane-1994, Portland-1998, Melbourne-2002, Edmonton-2005, Sydney-2009 e Turin-2013. Depois de Auckland, e 4 anos depois, será a vez da cidade japonesa de Kansai (2021).

São 28 os desportos confirmados no programa oficial, entre os quais o Atletismo, sendo esperados globalmente 28.000 participantes. Em termos do programa internacional, serão 16.000 participantes de 100 países.

O Atletismo inicia-se no dia 23 e a disciplina da marcha atlética está contemplada com 3 provas: 1.500 metros, no dia 25, 3.000 metros, dia 26, e 5.000 metros, dia 28, todas elas a desenrolar-se em pista.

São 320 as inscrições para as diferentes provas de marcha, mas o número total de marchadores é de apenas 130 (69 masculinos e 61 femininos), representando 23 países, incluindo 14 de nacionalidade russa. A Nova Zelândia tem o maior contingente de marchadores, com 32.

sábado, 22 de abril de 2017

Luso recebe a Taça de Portugal de Marcha

Fotos: A.A. Braga e Hotel Luso. Montagem: O Marchador
A Federação Portuguesa de Atletismo em colaboração com a Associação de Atletismo de Aveiro, vai levar a efeito a 13.ª edição da Taça de Portugal de Marcha Atlética (nas 11 primeiras edições com o nome de Taça FPA e em que a algumas delas foi dado o nome Susana Feitor), e que terá lugar este domingo, na pista de atletismo do Centro de Estágios do Luso.

A competição, de caráter fundamentalmente coletivo, abrangerá provas para os escalões de juvenis (podendo aqui integrarem atletas do escalão de iniciados), de juniores e de seniores, estando ainda previstas a realização de duas provas extra para o escalão de infantis.

No ano passado registaram-se triunfos, no setor feminino, do Clube Oriental de Pechão, clube sediado na área da Associação de Atletismo do Algarve (pena que esta região não tenha sido contemplada este ano com um evento nacional de marcha) e, no setor masculino, do Clube de Futebol de Oliveira do Douro, que está inserido na Associação de Atletismo do Porto.

Espera-se e deseja-se uma boa jornada competitiva e promocional para a especialidade, com a confirmação dos bons resultados obtidos ultimamente pelas jovens promessas nacionais, quer no setor masculino, quer no feminino e que os resultados sejam divulgados com celeridade. Como também se deseja que se dilate o apoio promocional da especialidade a iniciativas como as que vão sendo feitas com os “MEGAS”, no Algarve ou em outras regiões com potencial, e o apadrinhamento dos nossos melhores valores, em articulação com as escolas e que, nesse sentido, a FPA se associa este ano com a realização do Campeonato Nacional do Desporto Escolar para o escalão de juvenis.

Alguns dos mínimos (ou máximos?) fixados para alguma das provas do programa-horário são, a nosso ver, excessivamente dilatados, quase que – atreveríamos a referir – a justificar-se a realização de uma prova de caminhada abrangendo não especialistas, como a própria IAAF tem incentivado em paralelo com a vertente competitiva.

O programa de provas terá início pelas 11.00 horas, com a realização das provas extra de 3.000 metros infantis, masculinos (pistas 4 a 6) e femininos (pistas 1 a 3), prosseguindo, pelas 11.30 horas, com a dos 5.000 metros iniciados e juvenis femininos e 10.000 metros juniores e seniores femininos (pistas 1 a 3). Às 11:30 horas, será dado o tiro de partida para as provas masculinas dos 10.000 metros juniores e seniores, e dos 5.000 metros juvenis, às quais estarão reservadas as pistas 4 a 6 (O Centro de Estágios do Luso dispõe de 6 pistas).

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Grande Prémio de Naumburg realiza-se domingo, 23 de Abril

Naumburg recebe mais uma edição do evento de marcha.
Fotos: Philipp Pohle/RW Pictures
Montagem: O Marchador
Pela 48.ª vez vai realizar-se em Naumburg (domingo) o Grande Prémio Internacional de Marcha, com as principais distâncias sobre 20 km e 50 km para masculinos e femininos, evento em conjunto com os campeonatos da Alemanha da disciplina (exceto dos 50 km) e que é válido para efeitos de obtenção de mínimos para os mundiais de Londres.

Nos 20 km masculinos, estão inscritos os melhores marchadores alemães, que recentemente obtiveram bons resultados em Podebrady (8 de Abril), em particular Christopher Linke, com 1.18.59. Na lista de participantes internacionais (8) e creditados com marcas melhores que 1 hora e 23 minutos, estão os argelinos Hichem Medjeber e Aymen Sabri.

Nos 20 km femininos, para além do contingente nacional, a lista de 7 atletas de 7 diferentes países é encabeçada pela espanhola Julia Takacs, regressada à competição após problemas de saúde.

Nos 50 km masculinos, destaca-se o polaco Lukasz Nowak, o trio mexicano composto por José Ojeda, Luis Bustamente e David Bedeja, e o italiano Lorenzo Dessi. A novidade nos femininos é a participação da espanhola María Dolores Marcos Valero, de 37 anos de idade, que pode aspirar bater o recorde do seu país (5.37.24 - Marina Hoerneck Gil, Basildon-1993).

Recorde-se que em 2016 os vencedores dos 20 km foram o mexicano Horacio Nava (1.20.56) e a polaca Agnieszka Dygacz (1.30.27).

Pode consultar as listas de inscritos nos campeonatos nacionais (incluindo veteranos, sub-20 e sub-18), aqui, e no grande prémio, aqui.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Equador com resultados de elevado nível em Sucúa

Uma das partidas do evento em Sucúa, com Claudio Villanueva (091)
e as chegadas de Bryan Pintado e Paola Pérez.
Fotos: Cris Matute Photography
Montagem: O Marchador
Os campeonatos nacionais de marcha atlética do Equador (estrada) que se disputaram neste sábado (15) na cidade de Sucúa (Santiago Moroná), a pouco mais de 800 metros acima do nível do mar, proporcionaram resultados de elevado nível técnico tendo-se realizado melhores marcas nacionais e algumas até suplantando recordes sul-americanos.

O país notabilizou-se na marcha atlética principalmente desde o momento em que Jefferson Pérez alcançou a única medalha de ouro para o Equador na história do Jogos Olímpicos com o ouro em Atlanta’1996. As provas apuraram os representantes equatorianos para a Copa Pan-americana de Marcha, que terá lugar no próximo mês de maio, em Lima, no Perú.

Nos 20 km masculinos, venceu Bryan Daniel Pintado, com 1:22:57. Para os restantes lugares do pódio classificaram-se Oscar Villavicencio (1:24:01) que esteve largo tempo ausente da atividade, por lesão, considerado umas das grandes promessas da marcha equatoriana após a medalha de prata obtida nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Sangapura’2010, e Jordy Jiménez, com 1:24:07.

Nos 35 km masculinos, Claudio Villanueva, com 2:34:40, não deu qualquer hipótese à concorrência sagrando-se campeão na distância e tendo como companhia no pódio David Velázquez (2:49:08) e Jaime Rolando Daquipay, (2:49:40). Em igual distância para o setor feminino, Miriam Gutiérrez venceu com 3:36:02.

Nos 20 km femininos, o grande destaque vai para Paola Bibiana Pérez que, com o tempo de 1:29:06, tornou-se na quarta marchadora sul-americana de todos os tempos abaixo da casa da uma hora e trinta minutos. O seu recorde pessoal era de 1:31:53 e a marca agora efetuada por Paola constituiu novo recorde nacional do Equador suplantando a marca de 1:31:25 que Miriam Ramón estabelecera em 2005 (Lima). O nível global foi de excelência. Vejamos: 1:31:31 para Maritza Guamán, 1:32:44 para Magaly Bonilla, 1:32:52 para Johana Ordóñez e 1:33:35 para Karla Jaramillo. 

Nos 10 km (Sub-20) o grande destaque vai para o campeão sul-americano Sub-18, David Hurtado que bateu o recorde sul-americano nas categorias Sub-20 e Sub-23 com o extraordinário tempo de 39:41 (anterior: Pintado – 39:56, em Podebrady). O nível desta competição foi globalmente excecional. Jonathan Amores (vice-campeão mundial júnior) foi segundo com 40:22, e Xavier Mena o terceiro com 42:32.

Nos 10 km masculinos (Sub-18) classificaram-se, nas três primeiras posições, Kevin Farez (44:20), Romel Maldonado (45:01) e Antonio Herrera (45:03). Na prova feminina triunfo de Edith Albacura (48:21) seguida de Natalí León (48:38).

Nos 5 km femininos (Sub-18) há a registar outro surpreendente resultado, protagonizado por Glenda Morejón que realizou 21:16 e que de uma assentada pulverizou os recordes sul-americanos nas categorias Sub-18, Sub-20 e Sub-23. Paula Torres foi segunda, com 21:59, e Kimberley Relevo a terceira, com 23:03.

Os resultados aguardam o processo de homologação a cargo da Confederação Sul-americana de Atletismo (Consudatle).

Fonte: Consudatle

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Podebrady em preparativos para a Taça da Europa de Marcha

Anežka Drahotová ilustra a capa do boletim.
A cidade checa de Podebrady prepara-se para receber, no próximo dia 21 de Maio, a 12.ª edição da Taça da Europa de Marcha, depois do êxito que constituiu o evento teste do passado dia 8 com o 85.º grande prémio.

O compromisso entre a história deste certame internacional e os tempos modernos está bem espelhado no Boletim Informativo sobre a competição [aqui], com um design muito apelativo e com Anežka Drahotová, a mais representativa marchadora checa da atualidade, a ilustrar a capa.

O referido boletim, em língua inglesa, apresenta informações de vária ordem, incluindo o programa horário da competição, que se inicia com os 50 km às 8 horas da manhã e que termina com a prova feminina de 10 km para sub-20 às 18 horas, e o esquema do circuito de 1 km, este considerado um dos mais rápidos (sem pontos de inversão) de entre os vários eventos internacionais já realizados.

O processo final de inscrições decorre entre os dias 25 de Abril e 11 de Maio.

O «site» da competição também já se encontra disponível, podendo ser acedido aqui.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Villa de Zuera disputou Grande Prémio de Marcha (resultados)

As partidas dos 10 km e 20 km e o pódio sénior feminino.
Fotos: Félix Villar. Montagem: O Marchador
A décima quarta edição do Grande Prémio de Marcha Atlética da «Villa de Zuera», e ainda campeonato da comunidade autónoma espanhola de Aragão, teve lugar no passado dia 8 de Abril, numa organização do clube A.D. Atletismo Zuera, com a participação de 71 atletas dos diversos escalões etários.

As principais provas de 20 km masculinos e 10 km femininos tiveram como vencedores absolutos Jose Manuel Gómez (M40) representando a Universidad de Burgos (1.45.54) e a olímpica (Pequim-2008 e Londres-2012) María José Poves Novella (W35), do Simply Scorpio 71 (55.51). Já na prova de 10 km para sub-18 e sub-20 masculinos o primeiro a cortar a meta foi Daniel Jimeno, de 16 anos (Scorpio, 47.31).

O evento contou para o Circuito Nacional de Marcha Atlética «VIII Challenge» da AEMA para a corrente temporada.

Principais classificações
20 km masculinos - seniores
1.º, Jose Manuel Gómez García, 1973 (Universidad de Burgos), 1.45.54
2.º, Rubén Piñol Valle, 1971 (Lleida UA), 1.53.41

10 km femininos - seniores/sub-20/sub-18
1.ª, María Jose Poves Novella, 1978 (Simply Scorpio 71), 55.51 - 1.ª, sénior
2.ª, Olga Cabreras Ysas, 1974 (Esportiu Penedes), 56.17 - 2.ª, sénior
3.ª, Alicia Sola Aguilera, 2000 (Hinaco Monzon), 1.04.54 - 1.ª, sub-18
4.ª, Sonia Ildefonso Gonzalez, 1968 (Club Paris), 1.06.04 - 3.ª, sénior
5.ª, Laura Cortés Hualde, 1998 (Intec Zoiti), 1.06.11 - 1.ª, sub-20
6.ª, Zaira Zafra Orosa, 2001 (C.A. Safor Delikia), 1.08.24 - 2.ª, sub-18
7.ª, Eva Casanova Moya, 1999 (G. E. Pamplona Atlmo), 1.10.43 - 2.ª, sub-20
8.ª, Leyre Unzue Cumba, 2001 (G. E. Pamplona Atlmo), 1.11.23 - 3.ª, sub-18
9.ª, Ekram Karrich, 2000 (C.A.Calella), 1.14.21 - 4.ª, sub-18
Desistente: Isabel Navarro Soler, 2001 (C.A. Ejea) - sub-18.
Desclassificada: Lluna Capdevila Marza, 1998 (Playas De Castellón) - sub-20.

10 km sub-20/sub-18 masculinos
1.º, Daniel Jimeno Rivera, 2000 (Scorpio), 47.31 - 1.º, sub-18
2.º, Víctor Tanco Navarro, 1998 (Club Atlético Ejea), 56.16 - 1.º, sub-20
3.º, Jesús Tanco Navarro, 2001 (C.A. Ejea), 59.14 - 2.º, sub-18
4.º, Nicolas Oriol Sengoriz, 2001 (C.A. Calella), 1.06.47 - 3.º, sub-18

Resultados completos aqui.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

As provas de 10 km em Wajima, Japão (resultados)

A provas de 10 km femininos e masculinos, com os vencedores
Chiaki Asada (dorsal 4) e Takumi Saito (102).
Fotos: Akihiro Sugimoto. Montagem: O Marchador
Por ocasião dos 50 km de Wajima, realizou-se na véspera (dia 15) provas de 10 km para seniores e sub-20 masculinos e femininos, participadas por 144 atletas.

Takumi Saito, com 40.59, e parciais em cada légua de 20.14 e 20.45, nos masculinos, e Chiaki Asada, com 46.07 (23.25 – 22.42), nos femininos, foram os vencedores nas categorias de seniores.

Sho Sakazaki, com 42.00 (21.15 – 20.45), nos masculinos, e Yu Yoshida, com 48.22 (23.30 – 24.52), nos femininos, triunfaram na categoria de sub-20.

As provas serviram também de apuramento da seleção japonesa de sub-18 para os mundiais da categoria em Nairobi.

Classificações
10 km masculinos
1.º, Takumi Saito, 40.59
2.º, Kazuki Takahashi, 41.30
3.º, Yuto Oshima, 41.43
4.º, Yasushi Morita, 41.48
5.º, Hiroki Fukuzawa, 42.13
6.º, Yuta Takahashi, 42.16
7.º, Kouhei Kowaki, 42.21
8.º, Hironari Tomatsu, 43.10
9.º, Takuto Terada, 43.11
10.º, Takahiro Hiwada, 43.23
51 participantes

10 km femininos
1.ª, Chiaki Asada, 46.07
2.ª, Sae Matsumoto, 46.24
3.ª, Rena Goto, 46.52
4.ª, Yuki Yoshizumi, 47.07
5.ª, Serena Sonoda, 47.31
6.ª, Chika Yamada, 48.53
7.ª, Chiaki Yamato, 50.31
8.ª, Chiho Tahira, 51.18
9.ª, Sakiha Ozawa, 51.40
10.ª, Rena Serikawa, 53.08
18 participantes

10 km sub-20 masculinos
1.º, Sho Sakazaki, 42.00
2.º, Yuu Takeuchi, 42.20
3.º, Hiroto Jusho, 42.48
4.º, Yuuki Murao, 43.03
5.º, Yusuke Hattori, 43.24
6.º, Atsuto Kawata, 43.40
7.º, Kiichi Takiguchi, 43.53
8.º, Kouki Murakami, 44.04
9.º, Yuhsuke Naka, 44.22
10.º, Takatsugu Nakagawa, 44.22
43 participantes

10 km sub-20 femininos
1.ª, Yu Yoshida, 48.22
2.ª, Shion Honma, 48.58
3.ª, Maika Yagi, 49.17
4.ª, Saori Nishimura, 49.44
5.ª, Nanako Otani, 49.52
6.ª, Minori Yamada, 50.25
7.ª, Aguri Hashi, 51.28
8.ª, Asaki Shishida, 51.39
9.ª, Ayana Miki, 52.06
10.ª, Akiho Sano, 52.25
22 participantes

As classificações completas do evento podem ser consultadas aqui.

Arai sagra-se campeão japonês de 50 km em Wajima

Hirooki Arai (dorsal 2), o vencedor. Foto: Akihiro Sugimoto
Hirooki Arai, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, sagrou-se campeão do Japão de 50 km marcha ao vencer a centésima primeira edição dos campeonatos nacionais da distância realizados domingo (16) em Wajima.

Arai obteve 3.47.18, a 5.ª marca mundial do ano, e realizou parciais em cada 5 km de 22.28, 22.19, 22.15, 22.23, 22.25, 22.30, 22.43, 22.53, 23.26, 23.56. Passou aos 25 km em 1.51.50 tendo por companhia apenas Satoshi Maruo, de quem já se tinha separado na passagem dos 40 km, terminando com 1 minuto e 59 segundos de vantagem. Maruo apesar das dificuldades finais na última légua (24.44) conseguiu aguentar o segundo lugar, com 3.49.17, batendo o seu recorde pessoal que estava em 4.02.36 de Outubro passado. Hayato Katsuki, foi o terceiro classificado, com 3.49.49, e o mais rápido nos últimos 5 km, com 22.27, batendo o seu recorde pessoal (antes, 3.52.07-2016).

Participaram 28 atletas, tendo 8 desistido e 7 sido desclassificados.

Entretanto, ficou assim definida a seleção japonesa de 50 km para os próximos mundiais de Londres: Hirooki Arai, Satoshi Maruo e Kai Kobayashi, este o vencedor dos 50 km em Takahata em Outubro-2016.

Classificação
50 km masculinos
1.º, Hirooki Arai, 3.47.18
2.º, Satoshi Maruo, 3.49.17
3.º, Hayato Katsuki, 3.49.49
4.º, Yuki Ito, 3.58.53
5.º, Tomofumi Kanno, 4.04.58
6.º, Syuto Goto, 4.07.56
7.º, Toru Yamamoto, 4.09.55
8.º, Hideaki Miyajima, 4.18.04
9.º, Takaji Higuma, 4.25.18
10.º, Hiroyoshi Murakami, 4.30.46
11.º, Takane Sato, 4.36.21
12.º, Tatsuya Tanaka, 4.47.22
13.º, Yuji Ban, 4.57.41
Desistentes: Eiki Takahashi, Takayuki Tanii, Koichiro Morioka, Takeshi Ookuma, Kazuaki Sasaki, Takahito Ootubo, Syun Sakai e Nobuharu Sasaki.
Desclassificados: Hiroyasu Taniguchi, Kenya Tomitsuka, Yuki Yamazaki, Arata Saito, Katsuya Kimura, Tatsuya Abiko e Tsuyoshi Tasaka.

domingo, 16 de abril de 2017

Xiuzhi Lu e Caio Bonfim triunfam no challenge de Taicang

O pódio masculino e a prova feminina.
Fotos: Giscard Camilo de Oliveira e Frederic Bianchi
Montagem: O Marchador
A chinesa Xiuzhi Lu e o brasileiro Caio Bonfim foram os vencedores das provas de 20 km da etapa em Taicang do Challenge de Marcha da IAAF, ontem realizada (15 de Abril), em condições de calor que marcou negativamente as marcas obtidas (a temperatura às 8 horas da manhã era já de 20 graus Celsius).

Nos femininos, Lu registou 1.31.01 e, apesar de favorita, para vencer teve se aplicar para derrotar na parte final, e por escassos segundos, as suas compatriotas Jiayu Yang (1.31.04) e Na Wang (1.31.09). Erica Rocha de Sena foi quarta classificada com 1.31.48. Nas quinta e sexta posições apenas para o grande prémio classificaram-se Yingliu Wang (1.31.48) e Jingjing Nie (1.32.50).

Nos masculinos, prova iniciada às 10 horas, Bonfim saiu vencedor do evento a contar para o challenge, com 1.22.16, apesar do chinês Wang Rui ter sido o primeiro a cortar a meta (1.21.58) mas encontrava-se inscrito apenas no grande prémio local. Completaram o pódio do challenge o mexicano Julio César Salazar (1.22.58) e o sul-africano Lebogang Shande (1.23.45), respectivamente quinto e sexto classificados na prova conjunta com o grande prémio. Terceiro e quartos da geral com o mesmo tempo entraram Xianggiun Jing e Tongda Biang, ambos com 1.22.35.

De notar as desistências durante a prova de Zhen Wang, atual campeão olímpico, e de Zelin Cai, medalha de bronze e ainda o facto de Chen Ding, campeão em Londres-2012, e Kaihua, o líder mundial do ano, não terem alinhado no challenge (apenas no grande prémio).

Classificações do Challenge
20 km femininos
1.ª, Xiuzhi Lu (China), 1.31.01
2.ª, Jiayou Yang (China), 1.31.04
3.ª, Na Wang (China), 1.31.09
4.ª, Erica Rocha de Sena (Brasil), 1.31.31
5.ª, Kaur Khushbir (Índia), 1.34.01
6.ª, Alana Barber (Nova Zelândia), 1.35.28
7.ª, Kaori Kawazoe (Japão), 1.35.59
8.ª, Daseul Lee (Coreia do Sul), 1.37.38
Desistente: Sau Man NG (Hong Kong).

20 km masculinos
1.º, Caio Bonfim (Brasil), 1.22.16
2.º, Julio Cesar Salazar (México), 1.22.58
3.º, Lebogang Shande (África do Sul), 1.23.45
4.º, Andres Chocho (Equador), 1.23.47
5.º, Ever Palma Olivares (México), 1.23.48
6.º, Manish Sigh Rawat (Índia), 1.23.58
7.º, Hyunsub Kim (Coreia do Sul), 1.25.08
8.º, Yadong Lo (China), 1.25.17
9.º, Jesus Veja Ortiz (México), 1.26.08
10.º Quentin Rew (Nova Zelândia), 1.26.11
11.º, Yucheng Han (China), 1.26.58
12.º, Peng Li (China), 1.27.47
13.º, Isamu Fujisawa (Japão), 1.27.49
14.º, Yuki Kurumisawa (Japão), 1.28.15
15.º, Rhydian Cowley (Austrália), 1.28.36
16.º, Byeongkwang Choe (Coreia do Sul), 1.29.52
17.º, Hyunmyeong Joo (Coreia do Sul), 1.30.23
18.º, Omar Pineda (México), 1.30.51
19.º, Brendon Reading (Austrália), 1.32.53
20.º, Nak-Hyun Kim (Coreia do Sul), 1.46.56
Desclassificados: Artur Brzozowski (Polónia) e Chun Hung Tse (Hong Kong).
Desistentes: José Luis Doctor (México), Pedro Daniel Gómez (México), Jakub Jelonek (Polónia), Perseus Karlström (Suécia), Isaac Palma (México) e Heraclio Sanchez (México).

sábado, 15 de abril de 2017

Wajima apura marchadores japoneses dos 50 km para Londres

A centésima primeira edição dos campeonatos japoneses de 50 km marcha vai ter lugar este domingo (16) em Wajima, província de Ishikawa, na região de Chubu, uma organização conjunta da autarquia local e da Federação Japonesa de Atletismo.

A competição, que consta da listagem da Federação Internacional como sendo uma das provas validamente aceites para a obtenção de mínimos para os mundiais de Londres, em agosto próximo, apurará os representantes nipónicos para a prova dos 50 km marcha deste evento. O circuito, totalmente plano e localizado no centro da cidade, terá um perímetro de 2 km e foi medido e certificado por um membro japonês do painel de medidores da IAAF.

O Japão tem muito boas possibilidades de algum dos seus especialistas de 50 km intrometer-se na luta pelas medalhas nos mundiais de Londres, no seguimento de excelentes resultados alcançados na referida distância, quer nos mundiais de 2016, quer nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, ambos os eventos com medalhas de bronze, sendo fundadas as suas expetativas para os próximos Jogos Olímpicos, em Tóquio.

No sábado (15) terão lugar as provas de 10 km, destinadas a juniores, a prova feminina pelas 13 horas locais, e cinco minutos depois a masculina. No domingo (16), pelas 7.30 horas, será dado o tiro de partida para a prova rainha do programa, os 50 km, enquanto no decorrer destes realizar-se-ão provas para os escalões mais jovens, nas distâncias de 3 e 5 km.

José Dias (Portugal), Cándido Velez (Porto Rico), Fung Wang Tak (Hong-Kong), Cho Dukho (Coreia do Sul) e Akira Fujisaki (Japão) são os juízes internacionais de marcha que integrarão a equipa de 9 elementos que fiscalizarão as competições, acompanhados dos colegas japoneses, Morisaki, Hidaka, Iwata e Morimoto.

Listas de saída, aqui.